Memórias Draconianas

A Reconciliação

Grupo se reúne.

Sessão 14
Mestre: Cebola
Logger: Fernando
Presentes: Fernando, Heitor e Balbi.
Data: ????

Manhã do 17º dia do 2º mês do ano X.

Após o sumiço de Layla, grupo discute o que fazer. Iniciam a descida, mas após algum tempo, encontram Layla ao longe. Enviam Tuco para mediar, Ela mostra a ele uma gema amarelada, uma peça de âmbar lapidada num icosaedro. Ela explica que Harkon, ilusionista da Universitas, escondeu vários prédios da instituição, visíveis quando se segura a Gema da Visão Verdadeira. A teoria dela é que Harkon seria o Mei­dragão, corrompido pelo poder de Roussef.

Tuco retorna ao grupo, mostra a gema, com a qual eles percebem que o implante não passa de ilusão. Após discussão, decidem não continuar na região, dado os riscos, opinião iniciada por Layla. Decidem entre ir para Turatan ou [[Reik­sin]], onde Luthiel tem contatos. Optam por retornar a Turatan, mais especificamente à capital, Languelok. Lá, podem informar sobre os planos de Harkon. Layla passa um contato da organização para a qual trabalha. Tuco opta por acreditar que se trata de uma organização de resistência humana, apesar de provavelmente ser uma guilda de ladrões.

Atravessam o terreno até a fortaleza, sem encontrar ninguém. Inclusive, percebem que os goblins partiram, levando seus pertences. Chegam até a ponte. Lá, vêm que dois gigantes estão no desfiladeiro, mas não localizam o terceiro. Discutem como proceder. Optam por um ataque-surpresa de cima, que liquida rapidamente os inimigos.

Comments

orapouso HeitorCoelho

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.