Memórias Draconianas

SSSalve-sse quem puder

SSSessão 11
Mestre: Heitor
Logger: Cebola
Presentes: Raposo (web), Balbi, Fernando, Bhering e Cebola.
Data: ????

Início do 16º dia, do segundo mês, do ano X

Após o fim do efeito da magia de paralisia o grupo se reúne em volta de Luthiel e tentam entender o que aconteceu. Ele assume que realmente não foi muito sensato e que ele se arrepende do que fez. O grupo então decide discutir a relação e definir os próximos passos. Leon sugere que o grupo junte os recursos acumulados e vá atrás de Borg. Iodrick sugere que o grupo primeiro acabe com os gigantes que encontraram no caminho. Etnos insiste que ainda faltam áreas a serem exploradas na casa do anão e todos concordam em investigar.

Terminado um rápido descanso, Iodrick segue na frente e antes de chegar no platô que dá na casa de theodor escuta um rufar de asas familiar. Ele avisa o grupo para que tomem cuidado, pois podem haver mais diabretes por perto. Porém, logo após o aviso o barulho se encerra. Chegando no platô Iodrick avista cinco “poças” de magma e logo percebe que são cinco diabretes. Os integrantes que não usam armadura de metal sobem. Luthiel faz uma das criaturas adormecer e as outras se levantam e voam em direção ao grupo. Jean usa a magia imagem espelhada e cria três cópias de si mesmo. Dois demônios voam pelos flancos e atacam com cuspe de magma. Todos conseguem saltar para longe e tomam pouco dano. Outros dois avançam pela frente. Um para o Jean e outro para o Luthiel. Luthiel recua e manda um shatter, que mata um e machuca bem os outros. Tuco dá um ataque furtivo e mata a criatura que estava com Jean, que explode e dá mais dano neles. Iodrick lança uma flecha no que estava próximo à Luthiel, também matando-o. Jean da um ataque de eldritch blast na última criatura de pé, que atacou e machucou Tuco. Iodrick e Luthiel desferem flechas certeiras e matam a última criatura, que explode e mais uma vez atinge Tuco, deixando-o bastante ferido. A criatura que estava dormindo é atingida simultaneamente por uma flechada de Tuco e Luthiel e explode sem machucar ninguém.

O grupo então entra na casa e começa a analisar a grande porta de pedra. Tuco decidiu usar sua mão mágica para manipular o circulo de pedra e uma armadilha é ativada, liberando um dardo envenenado que não atinge ninguém. Luthiel recolhe e guarda o dardo. Tuco percebe que podem ter outros dardos e após minuciosa análise resolve se posicionar abaixo do circulo e assim consegue abrir a porta, ativando as outras armadilhas porém não sendo atingido pelos dardos. Após abrir a porta avistam um corredor que desce dois andares e divide-se em um corredor pra direita e outro pra esquerda.

O grupo decide ir para a direita e começa sentir muito calor e percebe uma rachadura na parede, semelhante ao que já viram antes. Decidem então voltar para o caminho da esquerda. Lá encontram uma sala que parece de ser de um ferreiro. Alguns personagens percebem que no local só tem material bruto, nada finalizado e que o local foi utilizado recentemente. Iodrick analisa que os moldes que foram usados foram de espadas. Ao investigar a forja, Etnos descobre que ela não utiliza carvão, existe uma espécie de cano que alimentaria o forno com algum material quente que ninguém sabe o que é. Tuco explica uma teoria que tinham três estatuas na entrada, uma de uma anão com uma arma, outra com uma forja e outra com um livro, então teoricamente faltariam uma sala de guerra ou lutas e uma que poderia ser uma biblioteca. Decidem investigar o corredor da direita e passando rapidamente pela rachadura encontram uma sala treino com estantes de armas e armaduras e locais para treinar luta. Não encontram nada de útil e Tuco continua achando que está faltando algo.

Voltando pelo corredor escutam um barulho de algo se arrastando pela rachadura. Entrando na rachadura Iodrick percebe que ela tem um pé direito mais baixo e está subindo de maneira sinuosa. Uma luz bem forte ofusca Iodrick e ele percebe uma cauda reptiliana subindo. Tuco e Iodrick sobem atrás dela e chegam numa sala num formato de feijão com mais três corredores, sendo dois que descem e um que sobe. Eles avistam duas serpentes de fogo, uma em cada corredor. Quando Iodrick tenta voltar ele é avistado por uma das criaturas, que dá um grito que reverbera em todos os corredores. Rapidamente as duas criaturas alcançam Iodrick e uma delas tenta atacar mais falha. Tuco faz um ataque surpresa e dá um grande dano no bicho. Iodrick sacou sua cimitarra élfica mágica e atacou a criatura ferida, matando-a, mas também toma muito dano pois as criaturas são feitas de fogo e cada vez que ele as atinge ele se queima. A outra avança pra cima de Tuco, acertando-o e deixando ele muito ferido. Tuco decide então fugir do combate, enquanto resto do grupo chega no local.

Comments

orapouso orapouso

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.