Memórias Draconianas

A Letra de Carta

15ª Sessão

Mestre: Fernando
Logger: Bruno/Heitor
Presentes: Heitor, Balbi, Cebola, Bruno, Raposo (dois último saíram mais cedo).

Nota: Este relato coincide, na primeira parte, com os eventos do post O gigante da colina.

Jogo: Após derrotar os dois gigantes da colina o grupo decide tentar chegar ao lar dos mesmos, pois pode haver mais gigantes (e suas posses). Dando a volta e descendo de volta na direção da ponte, Iodrick encontra rastros de mais três gigantes. Jean fica para guardar a passagem, enquanto Iodrick e Tuco seguem a frente como batedores, furtivamente, até encontrarem os três gigantes, um macho e duas fêmeas (a revelação de Iodrick que estas eram fêmeas espanta bastante a Tuco) que, por sua vez, tinham acabado de encontrar os corpos dos dois gigantes mortos.

Iodrick aparece e provoca os gigantes, atraindo-os na direção do restante do grupo enquanto usa suas habilidades superiores de arqueirismo para já alvejá-los. Quando estes conseguem atacar o macho já está gravemente ferido; devido a esta vantagem o combate corre com poucos problemas para os heróis, e os poucos feridos não ficam em situação grave. Iodrick, que entende o gigantês, compreende também que se tratava de uma família (pai, mãe e filho), que não entende porque está sendo atacada; sua vingança para com os gigantes não lhe permite sentir nenhum remorso. Findo o combate eles localizam o lar das criaturas, onde encontram um baú com muitas moedas de ouro (12.000), com uma cunhagem atípica, mais afinada. Nenhum deles reconhece a origem destas peças, mas Luthiel inventa que elas são de um reino Hobgoblin muito distante, na corcova do Dragão.

Quando retornam ao local onde haviam deixado Jean, ele não se encontra. Iodrick localiza um rastro de outra criatura humanóide, de pegadas delicadas, que ele deduz teria encontrado o meio-elfo, conversado com ele e, após, caminhado junto a ele, até que as pegadas desaparecem.

Após isso, os heróis descansam e seguem jornada tranquilamente por mais sete (verificar pelos posts anteriores o tempo entre a fazenda e o ponto onde estavam) dias. Iodrick reparou que a terra está muito deserta, com apenas pequenas criaturas permanecendo e nenhum grande predador.

A dois dias a leste de Forte Emanuelle, uma das entradas de Turatan, o grupo cruza com uma patrulha de três elfos rangers (o que se designa por troika), liderada por Perez. Eles confirmam a impressão de que a região está mais deserta, e também imaginam que Roussef esteja mais ativa, procurando consolidar seu poder; também informam que os goblins estão fugindo para nordeste, ou seja, na direção de onde os heróis acabam de vir. Os heróis não revelam o que realmente tinham ido fazer; alegam, ao invés disto, ter escoltado Jean (o que, incidentalmente, aconteceu).

Dois dias após, passam pelo Forte Emanuelle – um forte especializado em defesa contra forças dracônicas – e, em mais quatro dias, afinal chegam de volta a Languedok. Leon e Tuco saem para vender os castiçais e a prataria, acompanhados de Iodrick e guiados por Luthiel (que conhece um pouco melhor a cidade) na parte mais antiga e rica da cidade. Luthiel recomenda que não tentem vender a comerciantes de profissão, que cobrarão pela avaliação, pois acredita que poderão encontrar facilmente compradores mais informais.

Eles entram na Taverna do Mercador, um ponto tradicional da região, construção antiga e grande. Avistam lá um grupo de 7 estranhas e belíssimas mulheres de cabelos coloridos; Luthiel explica que se tratam de dríades, e que manejam “navivos”, navios mágicos da marinha de Turatan, cujas quilhas são feitas de árvores de dríades. Leon põe os castiçais a mesa, para exibi-los; pouco depois um mercador se aproxima e o pergunta sobre eles. Após alguma negociação, ele oferece 26 peças pelo castiçal de Tuco e 84 pelos dois de Leon. Este também tenta negociar o “Livro da Guerra de Zed”, mas Luthiel o interrompe, mostrando interesse no livro e se comprometendo a, posteriormente, auxiliá-lo em sua pretensão de comprar um navio.

Tuco enturma-se com uma mesa de marinheiros (2 da marinha militar, 2 da marinha mercante e um mercador civil), que maldiz o serviço a bordo dos navivos, pois a dríade responsável pode magicamente saber tudo que se passa na embarcação. Ele ouve as conversas sobre navios, rotas etc. e Leon e Luthiel logo se aproximam também. Este começa a dizer de seu objetivo de adquirir um navio para caçar Borg e logo é direcionado a um comerciante que vendia um navio usado, o “Stella”. O dono quer vender sua embarcação por 6 mil peças de ouro, mas chega a oferecer por 5 mil; Luthiel se aproxima e se oferece a inteirar os 2 mil de Leon para o total de 4.

Iodrick, enquanto isso, aproxima-se da mesa das dríades perguntando sobre a moeda de ouro. Desprezado pela Almirante Minimix e pela Capitã Cila “Boing Boing”, ele cai nas graças da Imediata Emanuelle, que lhe chama para sentar-se a seu lado usando todo seu charme de fada. Ela lhe diz que é uma moeda Orc vinda da Baía do Ventos, muito distante, e que já deve ter passado por muitas mãos. Quando indagado, ele admite que a tirou de gigantes; nisto Tuco se intromete para elogiá-lo e acaba chamando a atenção da Capitã. Ele sabe da má-fama das dríades, que levam homens e desaparecem com eles (e Leon não cessa de gritar “primas das sereias!”), mas decide ignorar essas histórias e logo fica à vontade. Afinal Leon acaba caindo nas graças da Almirante e Luthiel na de outra. Sabendo dos desejos de Leon, Minimix rapidamente propõe providenciar uma letra de marca e vender um navio da força sob seu comando, de qualidade melhor que o “Stella”, a crédito (quer dizer, comprando-o em nome dela para que eles paguem posteriormente), por 9 mil peças, para que ele e seus amigos possam caçar Borg. Ela frisa que deveriam um favor a ela, que é um acordo que não gostariam de quebrar, ao que Leon responde “mas por que eu quebraria o acordo?” e ela parece muito satisfeita.

Os juros do empréstimo de 5.000 peças são de 10% ao ano.

XP: 1733 para cada (3 gigantes mais 5000 xp pela aquisição da letra de carta)

Comments

orapouso HeitorCoelho

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.